UEMA concede título de Doutor Honoris Causa ao pesquisador português Boaventura de Sousa Santos

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) realizou, no dia 19 de novembro, a solenidade de Outorga de Título de Doutor Honoris Causa, ao renomado pesquisador, poeta, escritor e sociólogo português Boaventura de Sousa Santos. A outorga do título por parte da universidade, representa a escolha de uma personalidade ilustre, pela sua postura de vida, obra e contribuição para o bem comum.

A secretária  de Órgãos Colegiados superiores da UEMA, Sra. Maria de Fátima de Castro Pinheiro, deu início aos ritos de outorga com a leitura da resolução que concedeu o título de  Doutor Honoris Causa ao professor e pesquisador Boaventura de Sousa Santos.

“É um motivo de grande honra e genuína alegria estar no Conselho Universitário da UEMA nesse momento onde nos reunimos para a outorga de título Doutor Honoris Causa ao Professor Boaventura de Sousa Santos. O título é conferido pelas universidades do mundo inteiro,pelo reconhecimento a singularidade de uma vida ou de uma obra, ampliando a relevância acadêmica e institucional,  o professor Boaventura pertence a uma categoria rara daquilo que nós podemos chamar de um grande intelectual e pensador da era moderna e pós-moderna. Represento uma Universidade jovem, porta-voz de mais de 900 professores que tem o orgulho de ter em  seu quadro o valor, a dimensão e a obra desse renomado pesquisador,” ressaltou o Reitor Gustavo Costa.

Para o professor e  pesquisador Boaventura de Sousa Santos , é um orgulho imenso  fazer parte do quadro de homenageados Honoris Causa da Universidade Estadual do Maranhão. ” Somos feitos de emoções, estou muito feliz pelo convite e por ter sido recebido de uma maneira tão extraordinária pela UEMA. É um privilégio enorme nos juntarmos a Universidade nesse momento de bifurcação, onde as nossas Universidades para terem futuro precisam lutar por esse futuro. A UEMA está fazendo um trabalho muito importante em relação a comunidade, através dos trabalhos de extensão, mostrando a relação entre o saber acadêmico e o saber tradicional das comunidades, seguindo  uma linha correta de extensão forte, pois não é só a Universidade estender-se para fora é também trazer a comunidade para dentro da Academia, “conclui o pesquisador.

A sessão foi acompanhada pela Orquestra de Violões da UEMA, sob a regência do Professor Roberto Froes.

O homenageado Boaventura de Sousa Santos tem o seu trabalho marcado pela dedicação em prol da educação superior e por suas inestimáveis contribuições para o progresso da ciência ao longo de sua trajetória acadêmica . Doutor em Sociologia do Direito pela Universidade de Yale (1973) e Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Distinguished Legal Scholar da Universidade de Wisconsin-Madison. Foi também Global Legal Scholar da Universidade de Warwick e Professor Visitante do Birkbeck College da Universidade de Londres. É Diretor Emérito do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa.

De 2011 a 2016, dirigiu o projeto de investigação ALICE – Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências o mundo, um projeto financiado pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC), um dos mais prestigiados e competitivos financiamentos internacionais para a investigação científica de excelência em espaço europeu.

Tem escrito e publicado extensivamente nas áreas de sociologia do direito, sociologia política, epistemologia, estudos pós-coloniais, e sobre os temas dos movimentos sociais, globalização, democracia participativa, reforma do Estado, direitos humanos, com trabalho de campo realizado em Portugal, Brasil, Colômbia, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Bolívia e Equador.

Por Priscila Abreu / Ascom-UEMA

Fotos: Rafael Carvalho / Ascom-UEMA

Compartilhar.