Site da UEMA Ouvidoria Guia Telefônico

UEMA realiza palestra sobre História, Liberdade e Direitos Humanos com embaixador da Palestina

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), por meio da Assessoria para  Relações Internacionais (ARI), realizou, nesta quarta-feira (06), a palestra “História, Liberdade e Direitos Humanos”, com o embaixador da Palestina e Decano do Conselho dos Embaixadores Árabes no Brasil, Ibrahim Alzeben. A ocasião contou com representantes das pró-reitorias, coordenadores de programas de pós-graduação, diretores dos departamentos e docentes das áreas de História, Educação, Direito e Administração. Também estava presente a Assessora Especial do Vice-Governador do Maranhão e professora da Universidade CEUMA, Leuzinete Pereira da Silva.

A vinda ao Maranhão deu-se devido a 2ª edição do projeto Humanidades, desenvolvido pela professora Leuzinete da Silva, que é fruto de sua inquietude pessoal e profissional com relação à juventude conectada, de forma exacerbada, com as tecnologias, o que faz com que fiquem desconectados com o mundo real e das relações humanas. “Precisamos discutir mais sobre humanismo, um pouco perdido e arrefecido diante desse contexto, ‘mais próximo da barbárie do que da civilização’, parodiando Habermas (filósofo e sociólogo alemão)”, esclareceu a assessora especial.

“O embaixador nos trouxe uma visão do conflito no território palestino, um pouco da história, das impressões dele sobre o Brasil e a expectativa de estreitarmos os nossos laços de relacionamento. Naquilo que importa a UEMA, tomarmos como objeto de interesse, de estudo dos nossos professores e alunos essa questão que não se resume apenas a um conflito isolado e sim global. Portanto, de interesse da humanidade. Uma visita muito promissora e que deixou a todos nós da Universidade muito impressionados com as possibilidades de estreitamento de laços institucionais com os estados árabes”, disse o reitor Gustavo Costa.

Para ele, a universidade deve incluir na sua agenda de prioridades estudos e questões que são trazidos pelos nossos parceiros, como aconteceu hoje, com a vinda do  embaixador. “E o que nós precisamos fazer é exercer a nossa liberdade de pesquisa e pensamento expressando, ouvindo compartilhando e refletindo, mas, principalmente, contribuindo com o debate que, mesmo não sendo local, pertence a todos por ser internacional”.

Durante a palestra o embaixador destacou que “esse conflito não é entre judeus e cristãos, mas um conflito diplomático, geopolítico e econômico. O povo palestino sofre, desde 1917, um sistema de castigos coletivos, assassinatos, perseguições, destruição de casas e contaminação dos aquíferos”.

Ele, ainda, complementou: “foi um momento de compartilharmos conhecimentos e informações, onde expomos também a questão da Palestina, de um povo que luta pela sobrevivência e que busca a paz, porque a paz é a única solução. Por uma Palestina digna e soberana”.

O Embaixador palestino nasceu na Jordânia, filho de refugiados palestinos. Formado em Comunicação Social, Alzeben acumula praticamente 45 anos de atividade diplomática contínua na América Latina, já tendo servido em Cuba, Nicarágua, Peru, Bolívia, Colômbia e Paraguai.

Por Paula Lima/ Ascom-UEMA

Fotos: Fábio Abreu 

Compartilhar.